viagens

≈ Especial Paris! | Dia 5

18:47 Isabela Libório 0

Achei fofa a senhorinha quase posando pra minha foto, hehe.

 Depois de algum tempo sem postar sobre Paris, voltei com o tema, apesar de que a saudade continua com força ainda. No 5º - e penúltimo :c - dia da viagem, tínhamos um passeio incrível marcado para a tarde: uma visita à casa de Monet em Giverny

 Mas, antes disso, resolvemos voltar a Rue de Rivoli - que citei nesse post - e conhecer algumas lojas dali. Aproveitamos que ainda tínhamos algumas horas sobrando para usar o ônibus do city tour, mas ele demorou demais pra chegar e acabamos tendo pouquíssimo tempo pra passear pela avenida.

 Fomos atrás da Forever 21 e, nossa, enlouquecemos um pouco lá dentro. Tanta coisa linda e os preços estavam bons, mantive meu auto-controle e comprei duas saias, uma escova de cabelo e lacinhos, haha. Depois disso, na correria, porque tínhamos hora marcada para ir pra Giverny, passamos na livraria Galignani de novo e foi difícil ficar pouco tempo lá dentro. Peguei dois livros que queria muito - James and the Giant Peach e Madeline Says Merci  e saí de lá feliz da vida, apesar das outras tentações. 

Meus queridinhos. Quem aí adorava assistir Madeline e James e o Pêssego Gigante também?

 Voltamos para o hotel, almoçamos e partimos para Giverny. O motorista do translado não era lá muito simpático e tinha um portunhol bem estranho, mas isso não atrapalhou nosso dia nem um pouco. A cidade fica a alguns km de Paris e é uma graça. Quando saímos do carro, já demos de cara com muitas flores lindíssimas, mal sabíamos o que nos esperava nos jardins de Monet.


 Monet morou nessa casa por 43 anos e o terreno é muito, muito grande. Até porque o jardim era um local extremamente especial para o pintor e era de onde ele tirava sua inspirações para as obras. 


 Logo ao entrar, os jardins com as flores mais lindas que já vi na vida nos encheram os olhos. É tanta coisa linda pra olhar, que não sabíamos por onde começar e eu queria tirar foto de absolutamente tudo. 

Ao fundo, a casinha fofa cor-de-rosa de Monet.

 Ainda havia muita, muita coisa pra ver no jardim, mas fomos visitar a casa logo. Parecia de boneca, era muito fofa e foi incrível conhecer um pouco da intimidade de um artista como ele. Não tem como não se impressionar com o cuidado dedicado àquele lugar, tudo estava em condições impecáveis.


 Vocês não sabem como estou me segurando pra não postar um milhão de fotos, hehe. Voltando ao assunto, continuamos nosso passeio pelos jardins e eu nem sei explicar como é a sensação de ver, na sua frente, os cenários que tanto inspiraram muitos quadros famosos de Monet. 

 Já usando uma das saias compradas no dia, haha. 
A outra é uma florida pela qual sou apaixonadíssima.


 Reconhecem os barcos e a ponte das fotos acima? Pois é. Como não ficar completamente inspirado vivendo em um lugar desse? Dava vontade de sentar e ficar admirando o dia inteirinho, mas tínhamos horário marcado para encontrar com o translado. Visitamos a lojinha que fica na própria casa e, claro, não saímos de lá sem algumas lembrancinhas - até guarda-chuva com estampa de um quadro do pintor minha mãe comprou. - Eu escolhi um livro lindíssimo sobre o local. 


Deixamos a casa de Monet e, em seguida, visitamos um museu ali pertinho com exposição de algumas fotografias do local, mas foi bem rapidinho. (Se você quer saber mais informações sobre a casa de Monet, clique aqui)

 No lugar do hotel, pedimos para ficar na Torre Eiffel, porque queríamos vê-la a noite pela primeira vez e foi isso o que fizemos. Antes, compramos crepes de rua - gostosos, mas MUITO grandes - e ficamos esperando anoitecer e a Torre acender sentados à beira do Sena. Que saudade, viu?


 A Torre acendeu no finzinho da tarde, o coração já bate forte nessa hora. Mas, quando ela começou a brilhar... Meu Deus. Queria muito ter gravado o momento em que isso aconteceu e todas as pessoas em volta fizeram, ao mesmo tempo - sem combinar - "ohhh", parecia coisa de filme. 

 Eu me arrepiei inteira e, claro, meus olhos encheram de água. Ela fica muito, mas muito mais linda quando brilha. Peguei, nesse site, o gif ao lado só pra vocês entenderem de que brilho eu estou falando. Esse "fenômeno" acontece por um tempinho e, depois, ela volta a ficar só acesa, mas não deixa de ser maravilhosa.

 No outro dia, teríamos que acordar muito cedo para um passeio em Vale do Loire e, por isso, não pudemos ficar muito tempo por ali. Aproveitamos a vista mais um pouco, tiramos fotos e voltamos com o coração quentinho pro hotel.


 Pra fechar o post, uma foto que tirei dessa lindeza acesa.

Leia outros posts sobre a viagem:
Dia 1 - Chegada, o Arco do Triunfo e a Champs-Élysées
Dia 2 - Museu do Louvre e livraria
Dia 3 - Torre Eiffel e Palácio de Versailles
Dia 4 - Catedral de Notre Dame e Shakespeare and Company (!)

Ei! Não esquece que seu comentário é muito importante, viu? É uma forma de saber o que mais agrada - ou não - quem lê o blog, além de que adoro saber as opiniões de quem visita sobre o assunto falado. 

0 comentários:

Comente para que eu possa saber se gostou ou o que devo melhorar! Dê sua opinião sobre o assunto falado também, se quiser. Sinta-se à vontade. ^-^