projeto #amandojorge,

Minha visita à casa de Jorge Amado (parte 1)

20:15 Isabela Libório 0


 Eu pude, finalmente, visitar a famosa Casa do Rio Vermelho onde moraram Jorge Amado e Zélia Gattai, foi MUITO melhor do que eu esperava e saí de lá completamente encantada, não vejo a hora de voltar. Eu pretendia fazer um post só, mas tirei tantas fotos e tem tantas coisas lindas pra mostrar que acabei dividindo em dois, porque ficaria grande demais. Foi emocionante pensar que, onde eu estava, o casal passou boa parte de sua vida, escreveu muitos de seus livros, criou seus filhos e recebeu muitos amigos.


 Rio Vermelho é um bairro de Salvador e, claro, onde fica a casa. É na Rua Alagoinhas, 33 e o CEP é 41940-620. A inteira custa 20 reais e, a meia, custa 10 reais, a casa fica aberta de terça a domingo, das 10h às 17h. Ela passou por uma reforma e foi aberta pra visitação no ano passado. Visitem, sério, espero que o post dê vontade e preparem-se pra muitas fotos!

 Logo ao pisar na entrada da casa, você já se depara com esses azulejos azuis e brancos lindos, além de uma escada todinha enfeitada por mosaicos de azulejos coloridos - que, aliás, foi uma sugestão da Lina Bo Bardi, lembram do post sobre a exposição Amar a Lina? -. Infelizmente, a empolgação me fez esquecer de fotografar a escada, mas vocês verão outros locais da casa com esses mosaicos no chão.


 Depois de pagar o ingresso e receber um livrinho com o mapa e algumas informações - a casa é ENORME, foi essencial -, logo damos de cara com o incrível jardim do casal. Até me assustei com a extensão do lugar e, claro, o encanto já começou desde ali. Só de imaginar que eles ficavam sentadinhos naqueles bancos...

 Olha o memorial, gente. 

Um dos funcionários disse pra gente que esse "enfeite" vermelho foi pensado pra que, de frente, parecesse uma flor - segunda imagem - e, de lado, parecesse uma pomba - primeira imagem -.

Olha que coisa mais linda!

 Essa é uma foto do mapa da casa pra vocês terem uma noção do tamanho - ouvi dizer que são mil metros quadrados -.


 Depois de muito observar e fotografar o jardim, eu e minha mãe entramos na casa, mal esperava que fosse ver tanta coisa. 17 cômodos receberam cuidados especiais e, em cada um deles, você encontra um pedacinho da história de Jorge e Zélia. Alguns deles foram mantidos de modo original, como a sala, a cozinha e o quarto do casal, mas outros foram usados para contar histórias através de documentários, projeções, objetos, áudios e muita, muita coisa linda.

 Ao entrar na sala, fomos logo recebidas por dois personagens de um livro do Jorge Amado que faziam uma apresentação no cômodo: Dona Flor e Vadinho, da obra Dona Flor e Seus Dois Maridos. Foi muito legal ver ambos passeando pela casa e interagindo com as pessoas. Isso aconteceu porque Agosto é o mês do aniversário do autor, então a casa está sendo palco de vários momentos especiais como esse. Confesso que fiquei torcendo pra que alguns personagens de Capitães da Areia aparecerem, mas isso não aconteceu no dia.

 A foto ficou meio tremida, porque não paravam de se mexer, haha.

Preciso dizer nada, né?

 Fiquei apaixonada pela cozinha.

Outra parte da casa com mosaico de azulejos dos quais falei.

O post não termina aqui, tem parte 2!

 A parte interativa da casa - que me deixou chocadíssima, porque não esperava tanto capricho - fica pro próximo post, não quero deixar de colocar todas as fotos que separei, então não deixem de conferir a continuação, porque vou falar das minhas partes favoritas - que tinham toda essa interatividade e contavam muita história -.

Quer seguir o blog nas redes sociais?
instagram: @letitbela
twitter: @letitbela
página do facebook: /letitbela

0 comentários:

Comente para que eu possa saber se gostou ou o que devo melhorar! Dê sua opinião sobre o assunto falado também, se quiser. Sinta-se à vontade. ^-^