she said she said

E quando as coisas dão errado?

17:54 Isabela Libório 0



  Sou daquele tipo de pessoa mais reservada, que não sai falando muito sobre o que sente por aí, mas gostei tanto de conversar com vocês naquele post sobre ansiedade (leia aqui) que resolvi fazer isso mais vezes. Bem, talvez seja porque minha cabeça anda cheia de coisas e eu precise esvaziá-la um pouco escrevendo sobre tais coisas. 

  Não queria falar sobre isso aqui pra não parecer muito dramática, mas preciso atualizar vocês sobre o que ando fazendo, né? O fato é que, como já falei, terminei o colégio em 2013 e fiz Enem para poder me inscrever no Sisu e concorrer para Arquitetura e Urbanismo na Ufba. 

  Foi em Março de 2014 que passei no vestibular e foi um dos dias mais felizes da minha vida, dá nem pra explicar o alívio que senti. Como vocês devem imaginar, eu já deveria estar cursando, não é? Sim, mas não estou. A falta de organização da Ufba foi tamanha que tive problema para concluir a matrícula, mas só fui descobrir isso muito tempo depois. Resumindo BEM a história: eu corri atrás o máximo que pude, tive que abrir um processo na própria faculdade, mas perdi a vaga em Novembro de 2014, como várias outras pessoas que não foram bem informadas.

  O desespero bateu com força, porque eu me esforcei por essa vaga, consegui com o meu esforço e perdi por choque de informações e falta de organização, algo que me deixou muito frustrada e triste. Hoje mesmo, resolvi em qual Pré-Vestibular entraria pra fazer Enem de novo e conseguir uma outra vaga no curso, mas deixo claro que não desisti de recuperar a que conquistei ano passado. E é sobre planos frustrados e persistência que eu quero falar com vocês hoje. (sim, essa foi uma introdução enorme)

"Você não pode, simplesmente, desistir! ´
É isso o que um dinossauro faria?"

  Esse post pode parecer meio sem sentido, mas sei que tem gente passando por esse tipo de frustração - ou coisa pior, infelizmente - por aí e queria mostrar meu apoio. Quando a gente cria expectativa ou se dedica muito a algo, é normal, obviamente, esperar que tudo saia perfeito. Aí, quando tudo acaba sendo diferente do que esperávamos, a decepção e a sensação de estar perdido é muito maior. Por isso, é importante SIM ser otimista, mas tenha sempre em mente um "plano B" - ou "C", "D"... - e tente diminuir as expectativas, algo que ando tentando exercitar. 

   É claro que eu não lidei com o fato de ter que fazer vestibular novamente com a maior paciência e controle do mundo. Foi difícil aceitar - até porque eu passei! Não imaginava que poderia perder a vaga por algo assim -, porém, tive que parar pra respirar, engolir o que aconteceu - ou não, porque vou tentar recuperar meu lugar ainda, mesmo no Curso Pré-Vestibular - e focar no presente. 

  Se você está com algum problema, eu desejo, de verdade, que consiga passar bem por tudo isso, porque depois vai valer a pena o esforço. E, bem, você não está sozinho, isso eu posso garantir. Então tire um tempinho pra você, porque não dá pra resolver as coisas de cabeça quente, mas também não fique adiando demais, ou vai ser mais difícil dar um "basta" na situação.

"Você vai ficar bem, parceiro." (créditos)
Lembrando que esse foi um post mais pessoal pra poder desabafar, contar um pouco do que anda acontecendo e tentar ajudar quem precisa. Espero ter conseguido, tudo o que escrevo aqui é sincero, viu? 

0 comentários:

Comente para que eu possa saber se gostou ou o que devo melhorar! Dê sua opinião sobre o assunto falado também, se quiser. Sinta-se à vontade. ^-^