tag

Tag: Palavras Cruzadas

13:23 Isabela Libório 0


   Eu estava sem responder tags há algum tempo e senti falta disso, então saí pesquisando por aí e encontrei essa chamada Palavras Cruzadas, criada por Inês, cujas perguntas são bem interessantes! Se não me engano, elas foram originalmente escritas no português de Portugal, então podem acabar soando um pouco diferente, porque não quis modificar - só mudei alguns acentos -.
   Quis citar um livro que tocaria pessoas de qualquer faixa etária e que, além disso, fez um papel muito importante na minha infância: Pollyanna. A personagem é encantadora e me ensinou a sempre ver o lado bom das coisas com seu Jogo do Contente. Acho que seria inspirador para todos e geraria reflexão. 

   O primeiro livro que veio na minha cabeça foi um dos meus favoritos da vida: O Circo da Noite. Eu sou completamente encantada pelo modo de escrever da Erin Morgenstern, além de que o mundo criado e os personagens me cativaram completamente. Sinceramente, gostaria de ter tido essa ideia. É aquele tipo de livro que te faz mergulhar e, de tão bem  e lindamente detalhado, te faz querer ser parte dele. (leia a resenha aqui)


   Na verdade, olhei para a minha estante e não me veio um livro que eu tenha odiado completamente. Digo, A Seleção até passou pela minha cabeça, mas acho que vale a pena, porque a ideia da história é muito boa, o que não me agradou foi o modo de escrever meio fraco da autora e o quão mal os personagens foram desenvolvidos. Até Eu Te Encontrar também passou pela minha cabeça por ter achado que foi uma obra mal escrita e com um enredo que não acrescenta coisa alguma à nossa vida, mas foi legal para passar o tempo e li bem rapidinho. Mas acho que não diria que não vale a pena abater árvores por eles, entendem?


    Cidade dos Ossos, o primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais. Como vocês devem saber, a minha série de livros favorita é As Peças Infernais, também escrita pela Cassandra Clare. Quando resolvi experimentar a série Os Instrumentos Mortais, li o primeiro livro e não me senti tão cativada como quando li Anjo Mecânico. Me identifiquei e me apeguei bem menos aos personagens, além de a leitura ter sido um pouco arrastada. Mas não desisti! Vou ler de novo, até porque tenho quase toda a série e já me disseram que o primeiro livro não é tão bom, mas os outros compensam. 


  Na verdade, resolvi escolher uma HQ dessa vez: Os Livros da Magia. Sim, do Neil Gaiman. :( Eu fiquei muito triste por não ter conseguido dar continuidade a essa leitura, porque eu adoro o Neil Gaiman e o acho sensacional, mas algo nessa HQ não conseguiu me prender... Talvez porque tenha sido a minha primeira história desse tipo, então posso não estar muito acostumada. O personagem principal não me agradou e as coisas estavam um pouco lentas, eu estava deixando de ler outras coisas e atrasando minha vida, aí resolvi parar. Foi difícil deixar um livro de um autor que tanto admiro assim, mas...


   Resolvi escolher um livro que teve um final surpreendente e, novamente, foi um dos meus favoritos da vida: O Mundo de Sofia. Eu não estava esperando que acabasse daquele jeito e fiquei totalmente boquiaberta, olhando pro nada durante um bom tempo e pensando "isso foi INCRÍVEL!". Foi um final muito bem pensado, como toda a obra. Recomendo MUITO, principalmente se você curte Filosofia e questionamentos sobre a vida. 
   Posso roubar e escolher dois? Então, gostaria de citar Clube da Luta também. Quando li, ainda não tinha visto o filme, então não fazia ideia do que estava por vir. O final foi tão inesperado que até hoje eu não superei sua genialidade, sério.


   Amanhã Você Vai Entender. Que livro maravilhoso! Mais um cujo final foi muito surpreendente e fechou a história com chave de ouro. Sentei pra ler e terminei no mesmo dia, o que é uma delícia de se fazer. Ando pensando em colocá-lo na minha lista de livros favoritos - pois é, preciso de toda uma reflexão para saber se entra ou não para os queridinhos -, então fiquem atentos que logo logo eu atualizarei o post onde conto os meus livros preferidos. Aliás, em breve postarei uma resenha sobre ele também!


   Na verdade, não pensei em um personagem específico, mas em um conjunto de cozinheiros que prepara os jantares e sobremesas durante as reuniões dos personagens em, novamente, O Circo da Noite. Para vocês terem uma ideia do quão delicioso tudo parece, vai aí um trecho: "A sobremesa interrompe a conversa completamente. Globos de açúcar soprado estão em todos os pratos e precisam ser rompidos para que as nuvens de creme lá dentro sejam acessadas. Depois da cacofonia do açúcar se partindo, não demora muito para que os comensais percebam que, embora os globos pareçam idênticos, cada um deles foi presenteado com um sabor exclusivo. Todos provam as sobremesas uns dos outros. Enquanto algumas são facilmente identificadas como gengibre com pêssego ou cocos ao curry, outras permanecem deliciosos mistérios." Não é magicamente bem descrito? Posso não gostar de pêssego ou coco, mas desse jeito parece tão maravilhoso.


  Resolvi ir até o fundo do baú e escolher um livro que li faz tempo: Crepúsculo. Lembro que, aos 12 anos, cheguei a me apegar a alguns personagens e gostar do fato de que a personagem principal tinha o meu nome, mas lembro, também, de ter achado o romance TÃO enrolado e de quase ter deixado o livro de lado. Bem, mas eu consegui terminar. Terminei a série inteira, aliás - foi difícil, foi arrastado, mas consegui -. A quantidade de páginas que tem é meio desnecessária, um jeito de "encher linguiça" e fazer o leitor continuar só pra ver o romance se concretizar. Se eu leria de novo? De jeito nenhum!


   Escolhi um livro cujo título é o maior que já vi na vida: "Foras da lei barulhentos, bolhas raivosas e algumas outras coisas que não são tão sinistras, quem sabe, dependendo de como você se sente quanto a lugares que somem, celulares extraviados, seres vindos do espaço, pais que desaparecem no Peru, um homem chamado Lars Farf e outra história que não conseguimos acabar, de modo que talvez você possa quebrar esse galho", ufa! Eu o comprei por ter achado isso muito interessante, por causa da edição linda e com luva e, além disso, por ter visto que é composto por vários autores, incluindo Neil Gaiman e Lemony Snicket. É um livro muito divertido e cuja resenha já está aqui no blog!


   Fui até o fundo do baú novamente e tirei um livro que já li faz um tempo também: o primeiro volume de A Mediadora. Mas, no caso, a capa do meu é essa. Não sei...Algo nessa capa não me agrada, talvez porque eu não goste desse estilo meio gótico para fotos. Lembro de ter gostado da história, ainda quero reler e terminar a série. Foi o primeiro livro da Meg Cabot que comprei, se não me engano. 


  Com certeza, Fiquei Com O Seu Número. Esse livro é extremamente divertido, descontraído e muito gostoso de ler. Não possui uma história que vai acrescentar algo de importante a sua vida, mas serve muito bem pra te divertir e passar o tempo. Já tem resenha aqui também!


    Princesa Mecânica, o terceiro e último livro da minha série favorita: As Peças Infernais. Exatamente por ser o último, eu chorei e muito. Bem, não só por isso, mas por ser um livro emocionante, de partir o coração e juntar os pedaços ao mesmo tempo. É difícil de explicar, mas meu apego aos personagens e à história tornou tudo ainda mais intenso. Achei que o fim selou tudo perfeitamente. 


   Ando tentando acabar com isso de não querer emprestar livros, até porque as pessoas costumam me pedir e eu gosto de saber o que acham das histórias, principalmente das minhas favoritas. Ainda tenho um pouco de receio com aqueles pelos quais tenho maior carinho, mas vai passar.


   Estou constantemente a adiar a leitura dos livros de John Green. Tenho dois dele: Cidades de Papel e A Culpa é das Estrelas, mas a vontade de ler ainda não despertou completamente. Tenho certeza de que isso aconteceu porque o autor é tão falado por aí que acabei enjoando sem ainda nem ter lido, então vou esperar esfriar um pouco tudo isso para experimentar.


E a tag acaba aqui! Resolvi não indicar pessoas para responder, porque talvez elas não queiram fazer isso e não quero que sintam-se obrigadas, então... Fiquem à vontade para responder, se quiserem, mas não esqueçam de dar os créditos à Inês e de comentar aí embaixo o link para que eu possa conferir. ^-^

0 comentários:

Comente para que eu possa saber se gostou ou o que devo melhorar! Dê sua opinião sobre o assunto falado também, se quiser. Sinta-se à vontade. ^-^