viagens

» Especial Chile | Dia 5 (último dia)

19:44 Isabela Libório 0


    Esse é, infelizmente, o último post sobre a minha viagem pro Chile. :'( Na verdade, o 6º dia foi o último, mas fomos cedo pro aeroporto e nem deu tempo de passear, então não escreverei post. Eu adorei relembrar e compartilhar com vocês todos esses dias, espero que tenham gostado e que eu tenha ajudado de algum modo! 

   Mas ainda não é hora de se despedir dessa série de posts, porque tenho algumas coisas pra contar! Acordamos um pouco mais tarde nesse dia, porque seria bem tranquilo e fomos direto para o Buenaventura Premium Outlet. O transporte que nos levou até lá foi uma van já combinada com a agência e, aliás, com o mesmo ótimo motorista que dirigiu até Farellones e Valle Nevado. Chegamos no Outlet em, mais ou menos, meia hora e combinamos o tempo que ficaríamos por lá. Me assustei quando soube que passaríamos somente uma parte da manhã - porque não chegamos cedo -, o tempo foi meio curto, mas até suficiente. 

   Os outlets têm um formato meio diferente dos shoppings comuns, eles possuem somente um andar mesmo e as lojas acabam sendo bem mais simples quando se trata de estética. Os produtos são mais baratos, porque é tudo meio que "ponta de estoque", sabe? Você pode encontrar lojas de marca, como Converse, Adidas, Guess, Kipling, Lacoste, Oakley, Tommy Hilfiger, Ralph Lauren... e lojas que misturam várias marcas em um lugar só, além de uma praça de alimentação e banheiros - achei válido dizer -. Digamos que encontramos uma grande variedade de coisas por lá, desde lojas para esportistas até lojas de cosméticos - incluindo produtos da MAC, Clinique e várias marcas de perfumes -. 
    
    Primeiro, passamos na Tommy Hilfiger por causa dos meus pais, mas eu nem cheguei a olhar os preços direito por não me interessar muito pela marca e saí logo de lá com meu irmão e meu namorado pra explorar. Meus pais acabaram comprando algumas roupas por lá e disseram que os descontos estavam bem legais - é claro que os preços nem se comparam com os dos Estados Unidos, mas, ao comparar com o Brasil, acaba saindo bem mais barato -. Fomos andando por algumas lojas e os meninos encontraram coisas com um preço muito bom:  algumas camisas bem bonitas e mais baratas do que o normal na Oakley - cada uma custou, no máximo, 9000 pesos: mais ou menos, 35 reais -,  tênis da Vans por 22.000 pesos - 90 reais - e bonés em uma dessas lojas aleatórias de esportes, cujo preço não lembro agora, mas tudo barato. 

   Eu não pesquisei muito pelas lojas, então acabei comprando nenhuma roupa, já que - as marcas que consegui conferir - não faziam o meu estilo. Mas, uma das coisas que mais queria comprar, era um par de óculos escuros. Eu procurei pelas lojas de departamento no shopping, mas as opções eram poucas e é bem difícil achar um par bem legal pra mim, porque o meu rosto é fininho e tudo fica enorme! Então, resolvi procurar por lá e encontrei uma loja chamada Three Monkeys Eyewear

   Além de óculos da própria marca da loja, lá também estavam disponíveis vários outros de marcas famosas. Resolvi conferir os da própria Three Monkeys Eyewear e achei de muito bom gosto. Eu gostaria de ter comprado um par da versão mais baratinha, as opções de cores eram várias e todos estavam por, mais ou menos 100 reais. Masss qualquer um ficava enorme no meu rosto, então segui para os outros modelos. Infelizmente, eram mais caros, mas encontrei um do estilo que queria - redondinho e meio puxadinho no topo, estilo gatinho - e que ficou ótimo no meu rosto. O par custou um pouquinho mais de 200 reais, mas fiquei muito feliz por finalmente encontrar um como eu queria e por ter certeza de que protegeriam os meus olhos. 


O par veio com essa caixinha tão linda e aquela "bolsinha" super colorida que serve
 pra guardar os óculos e limpar as lentes.

    Já quase na hora de ir embora, passei em uma lojinha cheia de cosméticos e fui atrás de um blush, porque eu só tinha um meio velhinho em casa e que ficava numa paleta, não era individual, então eu estava precisando muito. Não tive tempo pra olhar com calma e acabei pegando um da MAC, mas não me arrependi. A cor, na foto, tá um pouco diferente da real, que é mais puxada pro laranja do que pro rosa. Mil desculpas, vacilei e não anotei o preço, mas foi até barato pra um produto assim e valeu a pena. 

O nome da cor é Autoerotique


   Como o tempo lá era curto, resolvemos voltar para o hotel, deixar as compras e ir novamente ao shopping Costanera Center. Decidimos tentar ir andando e descobrimos que o caminho era mais curto do que pensávamos! Chegando lá, fomos direto procurar um lugar para almoçar e demos de cara com um restaurante/lanchonete lindíssimo num estilo bem anos 50 chamado Johnny Rockets. É claro que resolvemos entrar e, olha, até hoje eu agradeço por termos encontrado esse lugar e tô com saudade, hahaha. 
    


   Fiquei encantada com a decoração do restaurante, tudo me fazia pensar que estava em um filme. Tinha até uma jukebox e você podia sim escolher quais músicas gostaria de ouvir (!), encontramos várias dos Beatles e isso me fez amar ainda mais aquele lugar. Sentamos os sofás vermelhos e escolhemos batatas-fritas com cheddar e bacon de entrada, algo bem leve, né? Estava DELICIOSO e pedimos suco de graviola - que tem outro nome lá - pra acompanhar. Depois, chegou a hora do hambúrguer e eu pedi um chamado "Smoke House Single", que tinha - além da carne mesmo - queijo cheddar, bacon, onion rings e molho barbecue. Juro pra vocês, esse foi o melhor hambúrguer que eu já comi na minha vida, salivo só de pensar e preciso voltar lá! 


Tive que tirar foto do cardápio pra mostrar o hambúrguer que comi, porque a gulodice foi tanta que nem deu tempo! Esse é o mesmo que o meu, mas na versão com dupla carne. Vixe! Desculpem, vegetarianos. :(

    E como nossas almas de gordo acharam que tudo isso já não tinha sido o suficiente, paramos pra decidir a sobremesa. Eu pedi um "Perfect Brownie Sundae" - que seria um petit gateau de brownie - pra dividir com Tom e os meus pais pediram cheesecake. Estava, novamente, delicioso! Além de tudo, o atendimento é muito bom, rápido e os funcionários são muito simpáticos.

Parece ruim, né? 

    Saí de lá me arrastando, porque não queria ir embora e ter que deixar essas delícias, já que na minha cidade não tem. Soube que tem uma Johnny Rockets em São Paulo - o que é que não tem em São Paulo, minha gente? - e ainda tenho esperanças de comer tudo isso novamente em um futuro mais próximo. Eles vendem algumas lembrancinhas do restaurante e, eu e Tom, já que amamos tanto o lugar, resolvemos comprar canecas lindas para recordar. Não ficamos durante muito tempo no shopping depois de almoçar, só passeamos um pouco e voltamos para o hotel para arrumar as malas e descansar um pouco.


   No dia seguinte - 25 de Junho -, fomos para o aeroporto e partimos para casa. :( A viagem foi muuuito maravilhosa. Me encantei e me impressionei com o Chile, sua beleza e seus moradores. Quero muito voltar, com certeza, e recomendo que vão lá conhecer esse país cheio de coisas a oferecer. Obrigada, Chile, pelas experiências maravilhosas! 

Leia outros posts sobre a viagem:
Dia 1 - Chegada, primeiras impressões e Shopping Parque Arauco
Dia 2 (parte 1) - City tour
Dia 2 (parte 2) - Mercado Central, Vinícola Concha y Toro e Costanera Center
Dia 3 - Viña del Mar e Valparaíso
Dia 4 - Farellones e Valle Nevado

0 comentários:

Comente para que eu possa saber se gostou ou o que devo melhorar! Dê sua opinião sobre o assunto falado também, se quiser. Sinta-se à vontade. ^-^